quarta-feira, 6 de abril de 2011

Desafio dia 5

Olá queridos leitores, após umas semanas de muita correria finalmente consigo vir até aqui e continuar o meu desafio de amar. Sendo assim, nestes dias que fiquei sem postar não fiz nada referente ao desafio e deslizei várias vezes!!! Fazer o que!?! 
Mas o desafio passado era o de perguntar ao cônjuge o que em mim o incomodava, fiz a pergunta e não gostei da resposta, mas me contive e aceitei sem fazer nenhuma defesa à minha pessoa, ou mesmo questionar os motivos dele. Portanto, desafio cumprido!!! 
A meditação de hoje veio de encontro com o que estou necessitando, o tema é O AMOR NÃO SE IRRITA FACILMENTE estou em uma fase que o verbo irritar, é ação constante em meu dia, pelo menos umas três vezes por dia eu me irrito com algo, seja profissional, familiar, estudantil ou no relacionamento interpessoal... Sempre tem alguma coisa que me irrita profundamente, e com uma facilidade absurda (me socorre Jesus). O estudo de hoje diz que o amor é incapaz de se irar, ou de machucar a não ser que seja por uma razão justa diante de Deus, e que uma esposa amorosa exerce o autocontole emocional e não é mal-humorada, ela mostra misericórdia e contem o seu temperamento. Também diz que um dos principais fatores para esta irritabilidade é o estresse (olha ele aí novamente), parece que virou moda falar disso, se vamos ao médico com qualquer sintoma, ou é estresse ou depressão, tudo gira em torno desta palavrinha... Mas, voltando à meditação, o autor diz que o estresse nos sobrecarrega, suga nossa energia, enfraquece nossa saúde, e nos deixa mal-humorados acho que isso explica muita coisa (rsrsrs)... Várias coisas podem nos causar estresse, no relacionamento podem ser a discussões ou algum tipo de amargura. Os excessos como trabalhar muito também causam este "mal da moda", outro fator são as deficiências como não descansar, não se alimentar e não se exercitar o suficiente coisas que nos tornam altamente irritáveis... 
Se levar em consideração que me encaixo em absolutamente todas as categorias, até que sou um amor de pessoa, poderia sem bem mais mal-humorada!!! Enfim, copiarei uma parte do livro que falou muito comigo e quero compartilhar com vocês: "O amor nos levará a perdoar ao invés de guardar rancor, a sermos gratos em lugar de mesquinhos. A sermos satisfeitos ao invés de prontos a fazer dívidas. O amor nos encoraja a ficarmos felizes quando o outro é bem sucedido, em lugar de perder o sono de tanta inveja. O amor diz "compartilhe a herança" ao invés de  "dispute com seus parentes". O amor nos lembra de priorizar a família em lugar de sacrificá-la por uma promoção no trabalho. No final das contas, o amor diminui o estresse e ajuda a acabar com o veneno que pode crescer dentro de nós em cada decisão que tomamos. Assim, ele prepara o nosso coração para responder ao nosso cônjuge com paciência e encorajamento, ao invés de responder com raiva e irritação."
Como diria os bichinhos do antigo comercial da Parmalat "TOMOU?"... rsrs
Bem, nem a meditação e nem o desafio de hoje são muito fáceis para mim... E o desafio é: ESCOLHA HOJE PARA REAGIR DE MANEIRA AMOROSA, APESAR DAS CIRCUNSTÂNCIAS DO SEU CASAMENTO. COMECE FAZENDO UMA LISTA DAS ÁREAS EM QUE VOCÊ PRECISA SEPARAR UM TEMPO PARA RESPIRAR. ENTÃO FAÇA UMA LISTA DAS MOTIVAÇÕES NEGATIVAS E ABRA MÃO DELAS.
Bem... hoje eu não estou com vontade de ser amorosa com meu esposo, pois estou irritada com ele!! Segundo, eu não tenho tempo de parar e respirar, minha vida é uma correria e não sei se estou disposta a abrir mão de alguma das minhas atividades!! Enfim, agora finalmente este livro pegou bem no meu ponto fraco... Irritabilidade e falta de tempo! Vamos ver como me saio... 
Conto com suas orações!!!

Beijos da Anna