domingo, 24 de junho de 2012

Vivendo a graça

Olá pessoas queridas... Muito bom estar aqui novamente! Hoje resolvi compartilhar com vocês um tema que de certa forma me incomoda... Vejo muitas pessoas justificando seus excessos por dizerem "estar abaixo da graça de Deus" e sob esta graça vive libertinosamente, afinal, ninguém a pode condenar... Ela está na graça!! Acho de fato interessante ver pessoas cavando seus próprios abismos em nome da "liberdade" em Cristo Jesus. Então eu me pergunto: onde é o limite entre liberdade e libertinagem? Qual a diferença entre estarmos sob a graça de Deus e esta "graça" tão propagada? Como a graça capaz de nos salvar seria também o que faz com que as pessoas se percam? Já vi pessoas, em nome da liberdade cristã terem atitudes que contradizem a Palavra de Deus e se você as confronta a respeito disso, a resposta é: "nada pode me condenar sou livre em Jesus." Sério, eu sei que foi pago um preço alto para que hoje gozassémos a liberdade de sermos chamados filhos de Deus, mas isso não é justificativa para os nossos pecados e iniquidades. É assustador ver jovens cada dia caindo mais e mais neste engodo, e vai se perdendo ao ponto de não conseguir mais achar o caminho de volta. Se ainda fossem como João e Maria do conto infantil, pois ao menos tinham a consciência de que estavam se afastando e deixaram um rastro de miolo de pão, o rastro não funcionou para que voltassem para casa, mas sabiam que estavam longe pela quantide de pão usada. Porém vejo pessoas que se afastam sem nem ao menos tentar marcar o caminho de volta, na verdade não estão cientes da distância que estão tomando e simplesmente não voltam mais. Ser livre em Cristo é entender o amor de Jesus ao dar a sua vida por nós e segui-lo, é procurar ser semelhante a Ele, é cumprir suas leis e seguir seus mandamentos, e se de fato você foi alcançado pela graça e a aceitou, você não fará nada que transgrida as leis de Deus! Agora se você está no grupo em que usa a graça como desculpa para suas iniquidades, você não é de fato convertido! Arrependa-se genuinamente diante de Deus e pare de ser um cristão impostor que finge ser o que não é! Seja sincero diante do seu Deus e de fato estará sob a graça!! Desculpem se fui um tanto quanto dura, mas ao ser cristão abrimos mão do meio termo, só podemos ser ou não ser, não existe meio crente! E como diria na parábola das dez virgens: " Vigiem, pois vocês não sabem o dia e nem a hora em que o amado virá ao seu encontro." Mais uma vez peço de todo o meu coração, não use a graça e a misericórdia de Deus como muleta para os seus erros, seja verdadeiro e permita-se de fato ser LIVRE... Beijos da Anna

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Reescrevendo

Olá amigos, Após um longo tempo sem aparecer por aqui, resolvi dar uma espiadinha sobre como andam as coisas neste espaço abandonado! E qual não foi minha surpresa ao ver que tudo estava exatamente como deixei =p também descobri que blogs não se "auto atualizam"... Bem, deixando a irônia de lado... Resolvi compartilhar um pouco do que tenho meditado esta semana. No domingo ministrei a algumas crianças sobre a necessidade de guardarmos nosso coração, e ao mesmo tempo fui ministrada por esta palavra que tem me tocado durante esta semana. Entendo por guardar o coração como a ação de nos pouparmos de algumas coisas, guardar seu coração seria não permitir que sejamos dominados por sentimentos e sensações que só nos confundem, ou seja, é mantermos a essência de quem somos. É lembrar de quem somos, como chegamos aonde chegamos e valorizarmos quem nos trouxe até aqui. Guardar seu coração é saber que existem pessoas e "pessoas" à nossa volta e nem todas estão interessadas em nosso bem, por isso devemos filtrar muitas coisas que vemos, ouvimos e percebemos! Guardar o coração é não permitir que os sentimentos e as emoções te confundam e até mesmo te passem a perna, para isso é necessário ter o foco certo e sempre pensar antes de agir. É ser fiel aos seus valores... Sempre me lembro do desenho "O Rei Leão", em que o Mufasa diz ao Simba: "Simba, lembre-se de quem você é." Se nos lembrarmos de quem realmente somos não nos desviaremos para nenhum lado ou atalho, permaneceremos firmes e zelozos no cuidado com o nosso coração! Uma outra forma que vejo para nos mantermos fieis ao que somos na essência, é não sermos "maria vai com as outras", você é o que é, não tente ser como a pessoa X ou a pessoa Y eu lhe garanto que é totalmente frustrante, pois as experiências são diferentes na vida de cada um e jamais seremos iguais a alguém... Siga os bons exemplos, mas mantenha sua história e originalidade,não tente ser uma cópia, afinal, você é você! Somos o que somos de fato, e não o que permitimos que nos moldasse, ou seja, o que você é agora não significa que seja suas verdadeiras raízes. Para mim, uma parte importante no guardar o coração, (tendo em vista que sou uma pessoa cristã), é pautar seus pensamentos e atitudes em Deus, apenas Ele pode saciar nossas dúvidas e anseios permitindo assim que caminhemos sem vacilar!! Pude esta semana refletir sobre esse tema e ainda o estou digerindo, ponderando, sendo edificada e resolvi compartilhar um pouquinho com vocês... E lembre-se de guardar o seu coração, pois dele procedem as fontes da vida ;-) Obrigada a você que leu todo o texto, meu único pedido é que comente, participe e faça deste um espaço nosso! Com carinho da Anna